quinta-feira, 8 de novembro de 2012

MICROCONTOS: pequenas doses de literatura no dia a dia da cidade

"Transformar o tédio da cidade em poesia. MICROCONTOS é escrever a rotina com poucas linhas, vírgulas e sempre com um ponto pra chamar de final"


Esta é a proposta do nosso mais novo parceiro, Bruno Moura, ao criar o projeto microcontos (tudo junto e sem hifen, rs). E, como o projeto já dispensa apresentações, alguns dos tais microcontos. Deliciem-se.



"No Campo Grande se apresenta um grupo de chorinho, sentados no banco da praça, tomando espaço nos ouvidos dos que ali passam. O clarinete clareia o dia: a moça lê no poste, os velhinhos sentam de cansaço e eu sol me derreto de calor. Pequenas histórias emocionam os domingos."
 
"Durante uma semana andei por
vários países. Fui á Polônia,
França, passei pela Inglaterra e
por fim, amei na Holanda. Tudo
isto a pé. Passando pelas ruas do
comércio descobri que não
preciso de passaporte para viajar,
preciso deixar o corpo e
destino me levar."


"Da janela ele via as antenas de tevê, os pedestres, o dique e seus patinhos de penas ruivas. Só não via o seu reflexo, não havia sol."



Para conferir estas e outras pequenas histórias:
http://microcontosemhifen.tumblr.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário